Casa AM

Inserido num condomínio horizontal, o lote possui uma peculiaridade que norteou o projeto: uma área lateral remanescente que poderia ser incorporada, onde o cliente, agrônomo, sonhava cultivar um amplo jardim e um pequeno bosque.

O partido arquitetônico definiu a residência em dois volumes distintos: o primeiro é formado por uma massa “sólida”, aberta para a ventilação dominante, abrigando as suítes da família no pavimento superior, e a cozinha, serviço e escritório no térreo.

A curva gerada na extremidade frontal do volume é uma referência poética que conduz o observador à entrada social da casa.

O segundo volume assume uma forma de casca sobre um pé direito duplo, que envolve a sala e parte do mezanino sobre o quarto de hóspedes.

Na fachada frontal, os painéis em vidro temperado associados a uma grande esquadria em veneziana móvel de madeira possibilitam a harmonia entre transparência e ventilação, ou seja, um diálogo entre o privado e o urbano, o interior e a paisagem.

O terraço social protege o ambiente social da insolação poente e faz a conexão com o jardim. A casa harmoniza tecnologia e culturas locais com um desenho simples e universal.

Ficha técnica

Arquitetura: Oliveira Júnior, Manoel Farias e Glauco Brito
Estrutura: Normando Perazzo e Adriano Maciel
Construção: Mestre João Fotos: Cacio Murilo
Local: João Pessoa/Pb Projeto: 2000
Obra: 2001
Área construída: 288,78m

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu