Urbanização de áreas de interesse social

Em 2014, a prefeitura municipal de João Pessoa elaborou uma licitação para projetos arquitetônicos e urbanísticos com o objetivo de realocar famílias em áreas de risco, nas comunidades do Porto do Capim, Alto do Mateus, Comunidade do S, lha do Bispo, Jardim Mônica e Sanhauá.

O arquiteto Jean Fechine, colaborador da empresa que venceu a licitação, nos convidou para coordenar com ele a equipe de desenvolvimento dos respectivos projetos.

As propostas, pautadas nos preceitos de humanização, vivacidade urbana, identidade e pertencimento, buscaram estabelecer um diálogo mais franco entre os usos propostos para os complexos residenciais e o contexto urbano onde estavam inseridos.

A ideia era criar gradientes de privacidade que contribuíssem para estabelecer vínculos afetivos entre os habitantes, desde o nível individual dos apartamentos até o nível coletivo do conjunto de edifícios e a rua.

Para promover a interação social, propomos espaços de uso coletivo e de lazer entre as edificações, de modo a reunir os habitantes em torno de atividades de interesse comum – esportes, brincadeiras, alimentação e conversas informais.

Locamos as áreas de estacionamento na periferia dos terrenos para evitar o fluxo de veículos no interior da comunidade, promover a segurança e priorizar o pedestrianismo e uso de bicicletas.

Os apartamentos do térreo se abrem diretamente para a rua para preservar o hábito das pessoas de conversar com os vizinhos na calçada.

A paleta de cores dos edifícios foi inspirada nas cores das casas das famílias.

Ficha técnica

Cliente: Secretaria Municipal de Habitação Social da Prefeitura Municipal de João Pessoa/PB
Autores: Oliveira Júnior e Jean Fechine
Renders: Thyago Ramon
Ano: 2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir